Postsite_24-11-14.fw

Dicas para uma mmenopausa (mais) tranquila!

Postado em

A aceitação é o primeiro passo para uma entrada tranquila nesta fase comum a todas as mulheres. O outro passo a seguir é a preparação. Para a ajudarmos, indicamos-lhe o estilo de vida que deve adotar para minimizar os efeitos da menopausa e os exames médicos que não deve descurar.

Quanto mais cedo adotar um estilo de vida adequado, maiores benefícios terá a longo prazo.

No que toca à alimentação, já não é novidade nenhuma dizer que deve seguir uma dieta equilibrada. O que não quer dizer, contudo, que deve optar por planos alimentares restritivos. Pelo contrário, a estratégia está em adotar uma alimentação cuidada e saudável com os nutrientes que o seu organismo precisa na medida certa.

Adote uma dieta rica em frutos e vegetais. Esta é a primeira regra a seguir quando se fala em alimentação saudável. Variedade não lhe falta. Por isso, dê asas à sua imaginação e confeccione pratos saborosos que privilegiem as verduras e os legumes e lembre-se que não há sobremesa mais saudável do que uma peça de fruta.

Nos temperos, privilegie o azeite como principal fonte de gordura.

É um poderoso antioxidante que previne o envelhecimento, além de reduzir os níveis de colesterol e a tensão arterial.

No entanto, deve ser usado com moderação, pois não deixa de ser uma gordura.

A entrada na menopausa é um fator de risco para o enfraquecimento da estrutura óssea. Robusteça os seus ossos, procurando alimentos ricos em cálcio e vitamina D, como o leite e os seus derivados.

Alimentos como as leguminosas, os cereais integrais, os legumes de folha verde, a par das sardinhas ingeridas com a espinha, também podem ajudá-la a fortalecer os ossos. Inclua-os regularmente na sua alimentação.

Porque esta é uma fase que requer cuidados especiais com os ossos, modere a ingestão de sal e de proteínas. Estes alimentos potenciam a eliminação de cálcio pela urina.

Modere também a ingestão de álcool e de estimulantes como o café. Estas bebidas favorecem o risco de problemas cardiovasculares e cancro da mama. Reduza-os atempadamente.

Caminhe ou corra regularmente durante 30 a 45 minutos duas a três vezes por semana. Esta é uma recomendação que deve ser seguida ao longo da vida. Contudo, na menopausa assume uma outra importância, já que o exercício físico é essencial para preservar a massa muscular e o peso corporal.

A prática regular de exercício físico ajuda ainda a estimular a formação óssea e a reduzir o risco de cancro da mama e problemas cardiovasculares. Não se renda ao sedentarismo e mexa-se!

Por muito agitado que seja o seu dia a dia, não lhe dá os benefícios do exercício físico para a saúde. Por isso, não se iluda. O exercício é mesmo essencial! Procure praticar as atividades que lhe dão mais prazer para que, assim, tenha vontade de mantê-las por mais tempo.

A natação é um desporto muito útil no trabalho da massa muscular. No entanto, não serve para prevenir a osteoporose porque não exerce carga sobre os ossos. Dê ainda preferência a outras atividades como aeróbica, step, jogging e caminhadas.

Se fuma, deixe de fumar. As mulheres fumadoras têm a menopausa cerca de dois anos mais cedo, sofrem mais com afrontamentos, secura da pele, problemas cardiovasculares, osteoporose e fraturas.

Fale com o seu médico e não descure os controlos periódicos. O acompanhamento profissional e os exames de diagnóstico são essenciais para o controlo adequado do seu estado de saúde. Existe uma série de exames que deve fazer para prevenir doenças como a osteoporose e vários tipos de cancro que afetam a mulher como o cancro do colo do útero e da mama.

Faça uma mamografia. Este exame permite diagnosticar precocemente o cancro da mama e deve ser realizado anual ou bienalmente entre os 40 e 50 anos.

A colonoscopia é outro exame fundamental para a detecção do cancro do cólon. Normalmente, este tipo de diagnóstico é realizado aos 50 anos e repete-se de acordo com a história do paciente e antecedentes familiares.

Para prevenir o cancro do colo do útero, aconselhe-se com o seu ginecologista sobre a realização da citologia do colo do útero. Este exame permite diagnosticar infeções pelo vírus HPV que podem dar origem a cancro do colo do útero. A citologia deve ser feita, geralmente, de três em três anos.

Avaliar a densidade mineral óssea também é importante para diagnosticar a osteoporose. A densitometria óssea, o exame que permite avaliar o risco de desenvolver esta doença, está indicada a partir dos 65 anos, mas poderá realizar-se antes.

Além dos exames preventivos que são recomendados pelos especialistas. Há outros cuidados que deve seguir que protegem a sua saúde. Informe-se junto do seu médico.

Faça análises clínicas ao sangue e/ou urina regularmente.

Monitorize o seu peso e índice de massa corporal. O excesso de peso é um importante fator de risco para as doenças cardiovasculares.

Controle a tensão arterial e vigie o seu batimento cardíaco.

Vigie os dentes e as gengivas. Com o avançar da idade, e nomeadamente com a aproximação da menopausa, o risco de desenvolver doenças como a gengivite e a periodontite aumenta. Esteja atenta e consulte o seu dentista periodicamente.

Por fim, mas não menos importante, consulte o seu oftalmologista anualmente. O controlo periódico da sua visão pode ajudá-la a prevenir patologias como a presbiopia, o glaucoma e a degenerescência macular da idade.

 

Fonte: Portal Ortomolecular

Imagem: BigStock-by: Ammentorp