Orto_06-05-15_Site

Consequências de uma noite de mal dormida

Postado em

Muitas pessoas pensam que dormir é perda de tempo e que podem ganhar mais ficando acordadas para trabalhar, sair ou fazer qualquer outra tarefa mais interessante.

Infelizmente o que estas pessoas não sabem é que ao invés de ganharem, estão perdendo, principalmente, saúde e qualidade de vida. O único ganho aparente com a manutenção desta situação é o aumento de riscos e doenças cardiovasculares.

O sono normal é considerado um estado funcional, reversível e cíclico, com algumas manifestações comportamentais características, como uma imobilidade relativa e o aumento do limiar de resposta aos estímulos externos, ocorrendo variações dos parâmetros biológicos, acompanhados por uma modificação da atividade mental. A principal função deste período é permitir que o corpo passe por um processo de restauração física e cognitiva.

Dormir pouco, geralmente menos do que 5 horas e dormir muito, acima de 9 horas, pode levar a graves problemas cardiovasculares. Alteração no padrão de sono seja ou não pela presença de algum distúrbio como apneia ou insônia, aumenta em 35% o risco de desenvolver hipertensão arterial, 50% de arritmias, 30% de síndrome coronariana aguda e 60% de acidente vascular cerebral.

O aumento de peso, resistência insulínica e o diabetes mellitus podem ser fatores resultantes de noites mal dormidas e levar ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares ou colaborar para a piora de um quadro já existente.

Portanto, o ideal é ter uma noite de sono tranquila e procurar dormir entre 7 e 8 horas por noite.

Para alcançar este objetivo, procure seguir algumas das recomendações da Higiene do Sono:

- Procure deitar-se e levantar-se em horários regulares todas as noites;

- Vá para a cama somente quando estiver sonolento;

- Não se alimente próximo ao horário de dormir;

- Estabeleça um ritual de relaxamento antes de se deitar: tomar um banho quente antes de dormir, diminuir a luminosidade do quarto enquanto se prepara para deitar ou, por exemplo, meditar;

- Evite ficar na cama sem dormir. Se perder o sono levante e faça uma atividade calma até ficar sonolento novamente. Permanecer na cama rolando de um lado para o outro gera estresse e pode piorar a insônia;

- A cama deve ser associada ao ato de dormir. Portanto, não a use para ler, assistir televisão ou alimentar-se;

- Evite cochilos ao longo do dia, pois poderão atrapalhar o sono durante a noite;

- Procure não ingerir álcool e cafeína pelo menos seis horas antes do horário de dormir.

- Pratique exercícios físicos regularmente e evite o sedentarismo.

Fonte: Einstein

 

Imagem: Bigstock by evgeny atamanenko